Tag Archives: ufc

Bolsa feminina

por Diogo de Barros Souza

Mesmo sofrendo uma inquestionável derrota para a brasileira Amanda Nunes no UFC 207, a americana Ronda Rousey não pode reclamar da bolsa (pagamento/salário) que recebeu para competir no evento realizado em Las Vegas, no último dia 30 de dezembro. Dana White tem seus preferidos na organização, Conor McGregor é outro que recebe grandes boladas sempre que compete.

A bolsa feminina recheada de dinheiro serviu apenas para Ronda, já que muitos atletas campeões, inclusive homens (com exceção de McGregor), nunca receberam algo parecido em uma única edição do UFC. A bolsa de US$ 3 milhões paga a Ronda Rousey, representou 64% de todo o valor destinado ao pagamento dos atletas que competiram no evento. O  total dos salários anunciado pelo UFC foi de US$ 4,683 milhões.

Todos sabemos que Ronda é uma grande estrela do esporte e tudo que envolve o nome dela, mas mesmo assim, achei que a diferença foi absurda demais, até por que a brasileira, vencedora da luta da noite e campeã mundial Amanda Nunes não recebeu nem 10% desse valor. O UFC precisa equilibrar algumas ideias para parar de ouvir reclamações dos seus principais atletas e perdê-los para outras organizações.

Confira a relação de todos os salários do UFC 207 e comprove o quanto Ronda é querida por Dana White:

Ronda Rousey: US$ 3 milhões
Dominick Cruz: US$ 350 mil
Amanda Nunes: US$ 200 mil (incluídos US$ 100 mil de bônus pela vitória)
Cody Garbrandt: US$ 200 mil
T.J. Dillashaw: US$ 200 mil (incluídos US$ 100 mil de bônus pela vitória)
Dong Hyun Kim: US$ 134 mil (incluídos US$ 67 mil de bônus pela vitória)
Neil Magny: US$ 114 mil (incluídos US$ 47 mil de bônus pela vitória)
Johny Hendricks: US$ 80 mil
Mike Pyle: US$ 55 mil
John Lineker: US$ 43 mil
Antônio Cara de Sapato: US$ 42 mil (incluídos US$ 21 mil de bônus pela vitória)
Tarec Saffiedine: US$ 40 mil
Louis Smolka: US$ 37,400
Alex Garcia: US$ 36 mil (incluídos US$ 18 mil de bônus pela vitória)
Tim Means: US$ 35 mil (sem bônus, já que a luta não teve resultado)
Ray Borg: US$ 30,600 (incluídos US$ 18 mil de bônus pela vitória)
Alex Cowboy: US$ 28 mil (sem bônus, já que a luta não teve resultado)
Niko Price: US$ 24 mil (incluídos US$ 12 mil de bônus pela vitória)
Brandon Thatch: US$ 22 mil
Marvin Vettori: US$ 12 mil

Total: US$ 4,683 milhões

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Retrospectiva 2015

por Diogo de Barros Souza

Ao relembrar os fatos que marcaram o esporte na retrospectiva 2015, fiquei com a sensação de que algo está mudando, os escândalos envolvendo acusações de corrupção na FIFA e os casos de doping no atletismo francês, serviram de combustível para que as investigações continuem e determinem um caminho mais tranquilo para o esporte.

CORRUPÇÃO NA FIFA Uma mancha que dificilmente será apagada mesmo com a prisão dos envolvidos, pois segundo o FBI, isso tudo é apenas o começo.

DESTAQUES NACIONAIS Neymar (futebol), Mineirinho (Surf), Fabrício Werdum e Rafael dos Anjos (ambos do UFC), Ana Marcela Cunha (maratona aquática), Fabiana Murer (Atletismo) e Marcelo Melo (tênis) quebraram a banca.

retrospectiva-2015

DESTAQUES INTERNACIONAIS Djokovic (tênis), Hamilton (automobilismo) e os All Blacks (rugby) se consagraram mais uma vez campeões.

DOPING A equipe russa de atletismo foi punida e corre o risco de não participar dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

RECORDE O Golden State Warriors (NBA) atingiu a marca de 24 vitórias seguidas e nenhuma derrota na mesma temporada.

QUEDA DOS CAMPEÕES O UFC viu seu quadro de campeões mudar constantemente durante o ano.

OLIMPÍADA Um ano antes dos Jogos Olímpicos demonstramos avanço nas obras.

Espero um ano mais limpo e cada vez mais emocionante para o esporte. Feliz 2016!

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Sem chão

por Diogo de Barros Souza

Na última semana acompanhamos alguns acontecimentos envolvendo o mundo esportivo: terrorismo na França, próximo ao estádio Saint-Denis, onde acontecia o amistoso entre França e Inglaterra; a Rússia sendo temporariamente suspensa das provas de atletismo; e o UFC ficando sem chão com o nocaute sofrido pela superstar e furacão Ronda Rousey contra a também norte-americana Holly Holm no UFC 193. É disso que vamos falar.

No âmbito esportivo, não há o que se discutir sobre a derrota, Ronda foi literalmente dominada e teve poucas oportunidades ou quase nenhuma para finalizar, sua marca registrada. Holm se mostrou uma adversária competente e preparada para neutralizar os pontos fortes da até então campeã do UFC. Após o nocaute, a dúvida que deve estar pairando a cabeça dos dirigentes do UFC é sobre o rendimento e continuidade da ex-campeã na organização, a derrota foi esmagadora e incontestável.

rondaxholm-ufc193

No âmbito do marketing esportivo, pode ser prejudicial mais para o UFC e para a modalidade esportiva, para Ronda nem tanto, pois ela possui contratos extra UFC e já gravou até filmes. De certa forma, é uma chance de renovação para o UFC, já que alguns ídolos não estão se apresentando mais como antigamente, estão se aposentando, se afastando por envolvimento com drogas ou problemas com a polícia.

Será um grande momento de decisão para Ronda, é hora de pensar na sua carreira dentro e fora do octógono. José Aldo acredita que ela dificilmente retornará ao octógono novamente, já Mayweather acredita na sua volta. A grande mudança na minha opinião, é o surgimento de lutadores mais preparados tecnicamente, com variedade de golpes, condicionamento físico e mais estudiosos, Holm demonstrou que estava totalmente focada na luta e sabia o que fazer, seu forte é o boxe, mas demonstrou qualidades diversas, inclusive o chute final que nocauteou sua adversária, com certeza é fruto de uma nova geração de lutadores. Estamos próximos de um novo começo para o UFC.

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Super Ronda

por Diogo de Barros Souza

É um raio? É uma metralhadora? Não. É simplesmente a Super Ronda. Assim, Ronda Rousey passou pelo Brasil no UFC 190, confirmou seu título mais uma vez e arrasou a mídia, TV aberta, pay-per-view e milhares de fãs. O UFC tem um grande produto feminino para disseminar a marca e o esporte, porque ela consegue causar impacto por onde passa e tornar atraente um esporte até então totalmente masculino.

Ronda consegue aliar o marketing ao esporte perfeitamente, poucos atletas conseguem entender a importância da sua imagem e tudo que representam, talvez não seja fácil manter o profissionalismo, dedicação aos treinos, ser um fenômeno de popularidade, participar de filmes  e ainda ser a melhor do mundo na sua modalidade. São esses desafios que um grande atleta precisa superar para se manter no topo e tornar-se ídolo, referência de estilo e comportamento, além de inspiração para os jovens.

ronda_rousey_bethe-correia

Essa combinação faz parte da rotina de Ronda há muito tempo, campeã olímpica no Judô tem o DNA esportivo no sangue, sua mãe AnnMaria de Mars foi campeã mundial de Judô. Recentemente, Ronda foi eleita a atleta viva mais dominante do mundo, segundo a revista “Business Insider“, ficando a frente de Lebron James e Serena Williams. Manter o nível para se manter no topo é o atual desafio da Super Ronda, para tal precisa de foco naquilo que melhor sabe fazer, e aproveitar as oportunidades para se tornar uma estrela também fora do octógono.

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Roupa nova

por Diogo de Barros Souza

A partir de agora, os gladiadores do terceiro milênio terão roupa nova para utilizar na semana da luta, em compromissos oficiais do UFC e também no octógono. A parceria entre UFC e Reebok foi divulgada esta semana, e pretende marcar uma nova era para o UFC. A Reebok passar a ser a única fornecedora de materiais esportivos dos lutadores da Organização, isso implica em um contrato de exclusividade para cada um deles. O UFC repassará um valor para cada lutador, de acordo com tempo do atleta na Organização e sucesso nas vendas de uniformes do próprio lutador.

reebok-ufc

A estreia dos uniformes acontecerá no UFC 189, dia 11 de julho, que teria José Aldo no card principal defendendo o cinturão dos pesos-penas contra o irlandês Conor McGregor. O novo contrato determina o fim dos banners no octógono e o uso de uniformes com a exposição das marcas dos patrocinadores pessoais dos lutadores. As novas determinações não foram bem aceitas pelos lutadores, porque nem sempre tem luta ou eles podem ficar um bom tempo lesionados, e com as novas regras a dificuldade de captar patrocínio se tornará ainda maior.

ufc-reebok-aldo

A questão toda trata sobre a falta de exposição dos patrocinadores pessoais dos lutadores durante o período que mais se espera, a semana da luta. Acredito que tudo é muito novo, até mesmo para o UFC que compara o seu acordo com os contratos praticados na NBA e NFL, mas acontece que por lá, os jogadores recebem salário mensal, muito diferente do UFC, onde os lutadores recebem por luta. O UFC vai precisar encontrar um ponto de equilíbrio para que todos saiam ganhando e entendam a visão do acordo com a Reebok. Agora é lutar para ver!

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Chato

por Diogo de Barros Souza

Definitivamente o futebol brasileiro está chato. Não estou falando apenas do futebol da Seleção Brasileira, mas de todo o território verde e amarelo. Recentemente, discutimos mais os problemas e polêmicas fora de campo do que dentro dele, não bastasse o trauma alemão, conhecido como 7 x 1, enfrentamos grave crise técnica, tática, moral e profissional. Além disso, e para somar com o péssimo momento do nosso futebol, a cada semana surgem denúncias de corrupção no esporte mais popular do planeta, muitas delas envolvendo clubes, dirigentes e jogadores brasileiros.

futebol-brasileiro

Há um ano, sediamos uma Copa do Mundo, mas parece que nada aconteceu por aqui, continuamos a presenciar os mesmos erros e lambanças de outros anos e sem perspectiva de evolução. Alguns clubes tentam evoluir e andar sozinhos, mas não são vistos dessa forma, porque estão envolvidos em uma atmosfera que não se interessa em permitir ou seguir esse caminho. Resumindo, é mais fácil deixar como está para não virar um formigueiro de mudanças, que acabaria extinguindo os que são contra uma nova visão para o esporte e desejam proporcionar esperança de tempos melhores para os seus apaixonados.

Os brasileiros mostram-se dispostos a buscar novos esportes, e isso é muito bom. Não é à toa que o UFC, NBA, futebol americano, beisebol, entre outras modalidades, estão cada vez mais na nossa programação televisiva e nas conversas das rodas de amigos. É a clara demonstração de insatisfação com a forma que o esporte número 1 do país está sendo conduzido. No mundo globalizado de hoje, qualquer deslize se torna motivo para se perder um fã, algo impensável lá atrás.

Não sou muito antigo, mas posso dizer que na minha época, era possível vibrar com o futebol e discutir com os amigos sobre o que acontecia nas quatro linhas, porque era apenas isso que importava. Existia STJD, arbitragem polêmica, pouco tempo de bola em jogo, poucos minutos de acréscimo, mas nada que tirasse o brilho dos gols e das jogadas, porque (novamente) era apenas isso que importava. Mas agora vivemos a época CBF – Caos Brasileiro no Futebol, acho que acabo de criar uma sigla para tudo que está acontecendo, talvez seja essa sensação, porque de fato estamos vivendo um caos.

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Última chance

por Diogo de Barros Souza

Jon Jones é mais um atleta a conseguir encontrar problemas fora do esporte e manchar sua carreira profissional. Na última semana, ele acabou se envolvendo em um acidente de carro, após ultrapassar o sinal vermelho e colidir com dois carros, em um deles estava uma mulher grávida. Para piorar um pouco mais a situação, Jones não prestou socorro e quando foi parado pela polícia, encontraram drogas em seu carro. Ao se apresentar à polícia, o campeão do UFC pagou fiança e foi liberado.

jones

O UFC tomou medidas rápidas contra o lutador e lhe tirou o cinturão, cancelou sua luta no UFC 187, o afastou por tempo indeterminado, tirou seu nome dos rankings e rescindiu seu contrato com a Reebok, que até então era sua principal patrocinadora. A Muscletech, empresa de suplementos alimentares, também rescindiu com Jones.

Não bastasse tudo isso, Dana White (chefão do UFC) avisou que essa é a última chance de Jon Jones. Esse tipo de comportamento é totalmente contra ao que ele está pretendendo para o UFC e seus atletas. O contrato com a Reebok é um exemplo disso, com os lutadores tendo participação nas vendas de seus próprios produtos. Atitudes como essas arranham muito a imagem do UFC.

Agora Jon Jones é um ex-campeão do UFC e vai precisar lidar com isso para saber o que fazer da sua vida.

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Tarde da noite

por Diogo de Barros Souza

Os jogos de futebol às 22h durante a semana são um problema para quem frequenta o estádio e para quem gosta de assistir pela TV, porque a maioria das pessoas precisa acordar cedo no dia seguinte para trabalhar e esses jogos costumam terminar por volta da meia-noite, e quando vão para os pênaltis, acabam mais tarde ainda. Esse não é o principal motivo, mas é um dos responsáveis pela queda de público na maioria dos estádios brasileiros e pela baixa audiência dos jogos televisionados tarde da noite.

estadio-vazio

Marco Polo Del Nero (ex-presidente da Federação Paulista de Futebol e atual presidente da Confederação Brasileira de Futebol) pretende conversar com a Rede Globo, a respeito dos horários dos jogos. Ele imagina que 21h30 seja um horário mais adequado e que agradaria muitas pessoas. A verdade é que hoje em dia, existem várias possibilidades de entretenimento com shows, bares temáticos, TV a cabo mais acesível e até o UFC está realizando eventos durante a semana. Tudo isso compete com o futebol e faz com que sua audiência despenque consideravelmente.

Realmente a melhor opção é conseguir que os ‘Jogos da TV’ na quarta-feira sejam realizados mais cedo, por volta das 21h acredito que seja o ideal, pois dá tempo de sair do trabalho às 18h, se deslocar até o estádio e depois retornar para casa num ‘horário aceitável’. E quem assiste pela TV, vai conseguir dormir mais cedo. É uma forma de tentar melhorar a frequência de público e telespectadores nos jogos de futebol. Vamos torcer para que alguma melhora nesse sentido aconteça, seria muito bom para o futebol.

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Olímpico

por Diogo de Barros Souza

Anderson Silva sempre pensou em disputar uma Olimpíada no esporte onde iniciou sua trajetória nas artes marciais, esse esporte é o Taekwondo. O sonho pode se tornar realidade. Anderson demonstrou interesse junto à Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTkd) em integrar a seleção brasileira da modalidade, e teve resposta positiva. A partir de agora, ele terá como objetivo inicial, intensificar os treinos específicos da modalidade (coisa que já faz habitualmente nos treinos para as lutas do UFC), e depois participar das seletivas internas (a partir do início do ano que vem) que definirão os atletas olímpicos a representar o Brasil no Taekwondo, na Olimpíada Rio 2016.

andersonsilva

O que pesa contra é o doping no UFC, mesmo que as regulamentações da Comissão Atlética de Nevada (analisa casos de doping no UFC) e da Agência Mundial de Antidoping (WADA) sejam diferentes, o que teoricamente não impediria a participação de Anderson na modalidade, a Confederação Brasileira de Taekwondo irá aguardar o resultado do julgamento para se posicionar de forma definitiva.

Caso Anderson supere o problema do doping, consiga a classificação e se torne um atleta olímpico, sua participação terá grande repercussão e será muito positiva para o Taekwondo na Olimpíada, seja pensando no marketing, mídia ou maior interesse das pessoas em praticar o esporte. Anderson, tem o poder de fazer algo estourar e chamar a atenção. Não é todo dia, que vemos um astro e campeão do UFC, participando por livre e espontânea vontade de uma Olimpíada. É esperar para ver.

1 Comment

Filed under Reflexões

Versus

por Diogo de Barros Souza

Desde o anúncio do doping de Anderson Silva, as conversas entre o atleta e o UFC não estão das melhores, cada um está se defendendo e atacando como pode, seja nas entrelinhas ou diretamente. De um lado Anderson Silva, atleta renomado e com milhares de fãs no mundo inteiro – VERSUS – o UFC, umas das organizações esportivas que mais crescem e arrecadam dinheiro atualmente. Anderson preocupa-se em defender sua imagem e história  e o UFC fortalecer sua credibilidade perante os patrocinadores e milhares de fãs.

Anderson-Silva-ufc-183-09-12-cortadas-size-598

É uma tremenda luta que irá durar muitos rounds, pois os laboratórios colhem as amostras e atestam os laudos, e Anderson tem a sua palavra e tranquilidade como armas de defesa. Nessa batalha, fica difícil escolher um lado, talvez seja melhor aguardar a decisão final dos juízes e tirar as próprias conclusões. Infelizmente, são casos como esse que acabam manchando o esporte. Por outro lado, é uma grande chance do UFC regularizar e ‘limpar’ cada vez mais o esporte. Bem, agora é esperar e torcer por esclarecimentos coerentes e definitivos.

Leave a Comment

Filed under Reflexões

A volta

por Diogo de Barros Souza

No próximo sábado, veremos a volta de Anderson Silva ao esporte e ao octágono que o consagrou como um dos maiores lutadores dos últimos tempos. Com certeza, será um dos maiores eventos do UFC, tanto na esfera esportiva quanto na comercial. Muitos esperam ver o grande campeão lutando novamente em alto nível, assim como os patrocinadores desejam longa vida a Anderson no esporte.

ufc-183-poster

Anderson retorna às competições depois de 13 meses afastado, desde que sofreu fratura da perna esquerda na disputa com o americano Chris Weidman. O UFC 183 poderá marcar mais uma vez uma grande reviravolta esportiva, casos assim geram enorme expectativa por parte de todos. O ex-jogador Ronaldo é um grande exemplo, após uma série de graves lesões retornou ao futebol e conquistou a Copa do Mundo de 2002 com a Seleção Brasileira, em um momento que todos davam como certa a sua aposentadoria.

Desde o anúncio da luta em julho de 2014 até aqui, todos nós, telespectadores e amantes do esporte ou não estamos sendo bombardeados com a divulgação da luta. Isso mostra cada vez mais a real necessidade de ídolos no esporte, seja para o delírio dos fãs ou das grandes marcas. Se levarmos em conta a vasta divulgação que vem sendo feita para a volta de Anderson Silva, também teremos certeza de um grande espetáculo.

Go spider!

1 Comment

Filed under Reflexões

Mancada

por Diogo de Barros Souza

Antes de mais nada, Jon Jones não deveria ter dado essa mancada por tudo que representa atualmente para o esporte, UFC, patrocinadores, milhares de fãs, etc. Mas ele também é um ser humano, e como todos acabou errando, e foi justamente isso que o teste positivo do exame antidoping confirmou. A substância encontrada foi a benzoilecgonina, que é o principal metabólito da cocaína.

Imediatamente após a divulgação do resultado, ele se preocupou em procurar ajuda. Isso é um ponto muito positivo para um atleta do nível dele, campeão dos meio-pesados do UFC, garoto propaganda e repleto de patrocinadores. Muitos atletas já tiveram problemas parecidos, e nem sempre procuraram se recuperar. Procurar ajuda, nesse caso, demonstra que Jones ao menos está preocupado com a situação que se encontra e com o mundo ao seu redor.

mma_g_jjones2_sy_576

Atletas como Jones são raros, marcam uma geração, um esporte, por isso precisam ser acompanhados e orientados sobre a sua importância e o fato de  serem responsáveis pelos seus atos. Foi uma atitude errada, mas assim como uma tempestade, vai passar. O seu retorno deverá ser marcante e a reabilitação poderá levar Jones a um nível ainda maior.

Leave a Comment

Filed under Reflexões