Tag Archives: uefa euro

O que realmente importa

por Diogo de Barros Souza

A Uefa Euro 2016 terminou, a seleção de Portugal sagrou-se campeã pela primeira vez do torneio, vencendo a favorita França e Cristiano Ronaldo saiu da competição como favorito a Bola de Ouro da FIFA. Até então nada de diferente, mas uma imagem pós-jogo nos faz acreditar que ainda pode existir paz no futebol.

Um menino e torcedor de Portugal consolou um torcedor francês, logo depois do final da partida na Torre Eiffel. Ao ver o francês aos prantos, o pequeno português abraça e conversa com o seu até então adversário, demonstrando uma maturidade que muitos adultos desconhecem.

O que realmente importa é o espírito esportivo, saber perder e também saber ganhar. Esse talvez seja o único caminho para a paz no futebol. Um gesto simples e sincero é o essencial para acabar com a selvageria e falta de respeito dentro e fora dos estádios. Torço muito para assistir mais momentos assim. Mais uma vez o futebol respira!

menino-portugalxfranca

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Como se fossem Smurfs

por Diogo de Barros Souza

A grande façanha da Islândia na Uefa Euro 2016, desde a classificação nas eliminatórias para sua primeira participação na competição, o primeiro gol, a primeira vitória, a classificação para as oitavas de final, e agora para as quartas de final, após a vitória diante da Inglaterra, sem dúvida é algo mágico e histórico para um país com pouco mais de 300 mil habitantes.

Nenhum jogador da Islândia joga na Islândia, porque lá o futebol não é disputado em alto nível, quem deseja jogar assim, deve procurar outro país. Como se fossem Smurfs, os jogadores da Islândia se prepararam e enfrentaram os badalados e milionários jogadores ingleses de igual para igual, chocando o mundo com uma apresentação digna de quem entende um pouco de futebol.

Ao acompanhar o jogo da Islândia, é fácil detectar um mix de vários esportes no plano de jogo da equipe. Apresentam jogadas ensaiadas em lances de lateral, força física, preenchimento dos espaços, inteligência emocional para detectar as dificuldades do adversário, além de calma para se livrar de alguns momentos de instabilidade.

Confesso que fiquei impressionado com a frieza do goleiro da Islândia, após cometer o pênalti e sofrer o gol na cobrança do inglês Wayne Rooney, e também durante suas defesas ao longo da partida.

islandia-inglaterra

A primeira vez é sempre inesquecível, e quando tudo dá certo, é melhor ainda.

Gudjohnsen, obrigado por ter mostrado a esse povo o que é o futebol.

Leave a Comment

Filed under Reflexões