Tag Archives: olimpíada

Um mundo novo

por Diogo de Barros Souza

O esporte mostrou mais uma vez ao mundo a sua capacidade de transformação social. A Olimpíada Rio 2016 encheu os olhos dos fãs e o seu legado se concretizou mesmo quando todos duvidavam. Sem dúvida, foi a maior Olimpíada de todos os tempos, talvez não, se pensarmos apenas na estrutura dos complexos esportivos, mas sim, quando as imagens não nos deixam esquecer seus momentos mais especiais e marcantes.

Acreditar em um mundo novo foi a proposta da Rio 2016, e de certa forma tudo foi realizado com excelência mesmo com dificuldades e desconfianças. Não é a Olimpíada que transforma um país, mas o esporte sim, ele é o agente transformador. A realização da Olimpíada te faz enxergar isso de outra forma e com a mente mais aberta. Mas dependendo da aceitação do povo, pode ocasionar em um efeito contrário, muito pela condição financeira e política que o país-sede se encontra. A Rio 2016 sobreviveu a tudo isso e teve sucesso ao sediar o maior evento esportivo do mundo da forma que ele merece ser realizado.

olimpíada-rio-2016

A gestão dos equipamentos pós-evento é o grande desafio para o Comitê Olímpico Local, passando a Paralimpíada, o Comitê tem a tarefa de oferecer o esporte a mais pessoas, não apenas pensando na formação de atletas, mas sim de cidadãos. Esse é o principal motivo de muitos países sonharem em sediar uma Olimpíada, eles querem viver a experiência e o legado que os Jogos Olímpicos proporcionam.

O legado da simpatia, receptividade, alegria, colorido, vibração, emoção e espírito esportivo vão deixar saudades aos atletas, turistas e torcedores. Se o Rio de Janeiro já era lindo, após os Jogos ficou mais ainda. Temos que ter orgulho do comportamento do povo brasileiro, porque realmente entenderam o espírito olímpico, em alguns momentos houve uma má interpretação dos atletas e da mídia internacional, mas fazer o quê, nós somo assim, torcemos em qualquer esporte como se fosse um jogo de futebol.

É a nossa cultura e faz parte da nossa característica, já que somos o país do futebol. Quando é a hora de aplaudir, aplaudimos muito bem, quando precisamos vaiar, sabemos vaiar como ninguém e quando torcemos é com alegria, acho que só os africanos ganham da gente nesse quesito.

Afinal, somos brasileiros. Tóquio 2020, chega logo!

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Para colecionar

por Diogo de Barros Souza

Quando nos aproximamos do período de uma Copa do Mundo ou Olimpíada é muito comum nos bombardearem de souvenirs (lembranças) dos eventos, que começam com camisetas, mascotes, chaveiros e por aí vão. Na Copa do Mundo, uma das ‘febres’ é o álbum de figurinhas que encanta jovens e adultos. Faltando menos de 200 dias para a Olimpíada Rio 2016, já temos à disposição diversos artigos olímpicos, inclusive moedas comemorativas.

moedas-comemorativas-rio-2016

As moedas, assim como os selos são artigos sempre presentes na maior parte da história dos Jogos Olímpicos, surgiram para aproximar o público e proporcionar a chance de todos terem uma lembrança dos Jogos. Na Rio 2016 não será diferente, ao todo são 36 modelos de moedas comemorativas de ouro e prata que homenageiam alguns esportes olímpicos, o Rio de Janeiro e o Brasil. O projeto foi desenvolvido pelo Banco Central e Casa da Moeda do Brasil com suporte do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016. A compra pode ser feita pelo site ou nas agências bancárias do Banco do Brasil. As moedas de R$ 1 entrarão em circulação comum pela rede bancária. Já as promocionais serão vendidas no valor de R$ 13 a R$ 1.180,00. 

Sou apaixonado por colecionar figurinhas da Copa do Mundo e agora iniciei minha coleção de moedas olímpicas. Então, bora colecionar moedas também?

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Calendário 2016

por Diogo de Barros Souza

Que 2016 será especial para o esporte, todos já sabem, principalmente para o Brasil que sediará a Olimpíada Rio 2016, a maior festa do esporte. Mas além dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, teremos um calendário 2016 esportivo bem interessante, com Eurocopa e Copa América Centenário, nos EUA.

zanetti

Vejamos alguns destaques confirmados até aqui:

Janeiro

02 a 25 – Copa São Paulo de Futebol Júnior
09 a 24 – Wildcard, semifinais e finais de divisão da NFL
31 – Início de alguns campeonatos estaduais de futebol

Fevereiro

06 – UFC 196 – Werdum x Velasquez
07 –
Superbowl 50
16 – Início da Libertadores
27 – UFC Fight Night – Silva x Bisping

Março

05 – UFC 197 – Rafael dos Anjos x Conor McGregor / Holly Holm x Miesha Tate
15 –
Início da Copa do Brasil
20 – Início da Fórmula 1
24 – Eliminatórias (América do Sul) da Copa do Mundo da FIFA Rússia 2018 – 5ª rodada
29 – Eliminatórias (América do Sul) da Copa do Mundo da FIFA Rússia 2018 – 6ª rodada

Maio

08 – Final de alguns campeonatos estaduais de futebol
14 –
Início do Campeonato Brasileiro
28 – Final da Uefa Champions League

Junho

02 – Início da NBA Finals
03 – Início da Copa América Centenário – EUA
10 – Início da Eurocopa – França
26 – Final da Copa América Centenário – EUA

Julho

10 – Final da Eurocopa – França
27 – Final da Libertadores

Agosto

05 – Abertura da Olimpíada Rio 2016
16 – Início da Copa Sulamericana
21 – Encerramento da Olimpíada Rio 2016

Setembro

02 – Eliminatórias (América do Sul) da Copa do Mundo da FIFA Rússia 2018 – 7ª rodada
06 – Eliminatórias (América do Sul) da Copa do Mundo da FIFA Rússia 2018 – 8ª rodada
07 –
Início dos Jogos Paralímpicos Rio 2016
18 – Encerramento dos Jogos Paralímpicos Rio 2016

Outubro

06 – Eliminatórias (América do Sul) da Copa do Mundo da FIFA Rússia 2018 – 9ª rodada
11 – Eliminatórias (América do Sul) da Copa do Mundo da FIFA Rússia 2018 – 10ª rodada

Novembro

10 – Eliminatórias (América do Sul) da Copa do Mundo da FIFA Rússia 2018 – 11ª rodada
13 –
Fórmula 1 – GP do Brasil
15 – Eliminatórias (América do Sul) da Copa do Mundo da FIFA Rússia 2018 – 12ª rodada
30 – Final da Copa do Brasil

Dezembro

04 – Última rodada do Campeonato Brasileiro
07 – Final da Copa Sulamericana
07 – Início do Mundial de Clubes da FIFA
17 – Final do Mundial de Clubes da FIFA

É evidente que 2016 promete emoções e muitas horas de esporte, seja na arquibancada ou no sofá de casa. A nossa geração terá a oportunidade de acompanhar uma Olimpíada no Brasil, assim como foi a Copa do Mundo. Espero que o esporte possa nos fazer esquecer um pouco o caos político, crise econômica, atentados, violência e tudo mais que nos assombra. Viva o esporte!

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Retrospectiva 2015

por Diogo de Barros Souza

Ao relembrar os fatos que marcaram o esporte na retrospectiva 2015, fiquei com a sensação de que algo está mudando, os escândalos envolvendo acusações de corrupção na FIFA e os casos de doping no atletismo francês, serviram de combustível para que as investigações continuem e determinem um caminho mais tranquilo para o esporte.

CORRUPÇÃO NA FIFA Uma mancha que dificilmente será apagada mesmo com a prisão dos envolvidos, pois segundo o FBI, isso tudo é apenas o começo.

DESTAQUES NACIONAIS Neymar (futebol), Mineirinho (Surf), Fabrício Werdum e Rafael dos Anjos (ambos do UFC), Ana Marcela Cunha (maratona aquática), Fabiana Murer (Atletismo) e Marcelo Melo (tênis) quebraram a banca.

retrospectiva-2015

DESTAQUES INTERNACIONAIS Djokovic (tênis), Hamilton (automobilismo) e os All Blacks (rugby) se consagraram mais uma vez campeões.

DOPING A equipe russa de atletismo foi punida e corre o risco de não participar dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

RECORDE O Golden State Warriors (NBA) atingiu a marca de 24 vitórias seguidas e nenhuma derrota na mesma temporada.

QUEDA DOS CAMPEÕES O UFC viu seu quadro de campeões mudar constantemente durante o ano.

OLIMPÍADA Um ano antes dos Jogos Olímpicos demonstramos avanço nas obras.

Espero um ano mais limpo e cada vez mais emocionante para o esporte. Feliz 2016!

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Atropelo

por Diogo de Barros Souza

Explicar o fenômeno Bolt é simplesmente inexplicável, toda atmosfera que envolve o super atleta deixa o mundo inteiro encantado. Seja pela performance ou pelo carisma, o jamaicano arrasta multidões e torna-se cada vez mais ídolo do esporte, e não apenas do atletismo. Ao assistir suas provas, muitas vezes me confundo e tenho a impressão de estar assistindo a um comercial de uma marca esportiva, ao ver sua velocidade espantosa contra seus adversários que fazem o papel de figurantes.

bolt-jamaica

O título de homem mais rápido do mundo (9.58 nos 100 m rasos) não é à toa, sua marca é tão expressiva que não parece estar ameaçada, muito por conta da atual diferença entre ele e os demais candidatos à quebra do recorde mundial nos 100 m rasos. Como um raio contemporâneo ou uma flecha ancestral, Usain Bolt vai construindo sua brilhante história que ainda parece ter muitos capítulos. O atropelo nos adversários não significa apenas superioridade, tem um fundo científico, humano e esportivo.

Desde Pequim 2008, o jamaicano ganhou todas as provas de que participou no mundial e nos Jogos Olímpicos, com exceção de uma, em que foi desqualificado por ter queimado a largada. Ele nasceu para fazer isso e tem prazer em se ‘mostrar’ fazendo o que mais sabe fazer. Bolt, sem dúvida será uma das maiores estrelas da Rio 2016, e tem tudo para marcar mais uma vez seu nome em uma Olimpíada.

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Chegando

por Diogo de Barros Souza

Estamos próximos da marca de Faltam 365 dias para a Olimpíada Rio 2016, e as expectativas se mostram nubladas para o desempenho dos atletas brasileiros. Os Jogos Pan-Americanos Toronto 2015 terminaram há uma semana e a classificação brasileira no quadro de medalhas foi a terceira posição, ficando atrás dos Estados Unidos e do Canadá, respectivamente.

É um pena ver que os Jogos Pan-Americanos não são atrativo para alguns atletas e confederações esportivas, sendo um dos motivos a concorrência de Mundiais de diversas modalidades no mesmo período que os Pan-americanos, causando a ausência de algumas estrelas esportivas. Se para alguns é uma excelente vitrine, para outros é apenas mais um evento a ser descartado, tirando o prestígio da competição.

toronto-2015

É evidente que o calendário esportivo atrapalhou um pouco, motivando alguns países a enviarem atletas de nível médio ou inferior para Toronto, mas com a Olimpíada chegando seria interessante acompanharmos a performance dos atletas Nível A, até porque a competição tem o caráter de preparação para os Jogos Olímpicos. Por isso, não podemos ficar muito empolgados com a participação brasileira em Toronto, já que não competimos em alto nível, mesmo tendo estrutura e ambiente para tal.

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Mar de gente

por Diogo de Barros Souza

Há tempos que acompanhamos o crescimento das corridas de rua no Brasil, a cidade de São Paulo por exemplo, chega a ter duas ou mais corridas no mesmo final de semana. No último domingo (17/05), aconteceram duas grandes corridas no Estado de São Paulo: a Maratona de São Paulo com 16 mil inscritos e os 10 Km Tribuna FM, realizado na cidade de Santos, com 21 mil participantes. Estamos falando de 37 mil pessoas correndo por aí em eventos realizados no mesmo dia, um verdadeiro mar de gente.

Chegada dos 10 Km Tribuna FM na orla da praia de Santos

Segundo dados da FPA (Federação Paulista de Atletismo), em 2014 tivemos 361 corridas no Estado de São Paulo, 38 corridas a mais que o ano anterior, um crescimento de 11,76%. São números expressivos que comprovam a preferência da ‘geração saúde’ do século XXI: praticar atividade física em grupo. Quando analisamos o número de participações, temos a confirmação disso, nas 361 corridas do ano passado tivemos 653.140 participantes.

Academias, assessorias esportivas, confecções, estamparias, lojas de artigos esportivos, entre outros agradecem e ficam felizes com essa mobilização dos corredores de rua, porque a procura pelos seus produtos e serviços aumentam e muito na época das corridas. O crescimento das corridas de rua é proporcional à adesão da prática esportiva por parte da sociedade, com a proximidade da Olimpíada em 2016, a tendência é de um crescimento ainda maior.

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Olímpico

por Diogo de Barros Souza

Anderson Silva sempre pensou em disputar uma Olimpíada no esporte onde iniciou sua trajetória nas artes marciais, esse esporte é o Taekwondo. O sonho pode se tornar realidade. Anderson demonstrou interesse junto à Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTkd) em integrar a seleção brasileira da modalidade, e teve resposta positiva. A partir de agora, ele terá como objetivo inicial, intensificar os treinos específicos da modalidade (coisa que já faz habitualmente nos treinos para as lutas do UFC), e depois participar das seletivas internas (a partir do início do ano que vem) que definirão os atletas olímpicos a representar o Brasil no Taekwondo, na Olimpíada Rio 2016.

andersonsilva

O que pesa contra é o doping no UFC, mesmo que as regulamentações da Comissão Atlética de Nevada (analisa casos de doping no UFC) e da Agência Mundial de Antidoping (WADA) sejam diferentes, o que teoricamente não impediria a participação de Anderson na modalidade, a Confederação Brasileira de Taekwondo irá aguardar o resultado do julgamento para se posicionar de forma definitiva.

Caso Anderson supere o problema do doping, consiga a classificação e se torne um atleta olímpico, sua participação terá grande repercussão e será muito positiva para o Taekwondo na Olimpíada, seja pensando no marketing, mídia ou maior interesse das pessoas em praticar o esporte. Anderson, tem o poder de fazer algo estourar e chamar a atenção. Não é todo dia, que vemos um astro e campeão do UFC, participando por livre e espontânea vontade de uma Olimpíada. É esperar para ver.

1 Comment

Filed under Reflexões

Quem paga a conta?

por Diogo de Barros Souza

Nas últimas semanas, um assunto vem ganhando destaque na mídia, é o caso da sede paulista para a disputa de jogos de futebol na Olimpíada Rio 2016. Entre Morumbi, Arena Corinthians e Allianz Parque, o escolhido foi o estádio corintiano. A partir daí, a diretoria do Corinthians fez algumas exigências para ser a sede, e uma delas tem a ver com Certificados de Incentivos ao Desenvolvimento (CIDs), nos quais o Corinthians quer a liberação da Prefeitura para diminuir a dívida da construção do estádio em Itaquera.

arena-itaquera

Dessa forma, a diretoria do clube exige que o clube não pague nada pelas reformas de adeaquação do estádio para os Jogos Olímpicos, estimada em cerca R$ 30 milhões para a construção de estruturas móveis para as transmissões dos jogos. A preocupação do clube tem relação com a dívida do estádio, que em fevereiro/15 girava em torno R$ 397 milhões.

O estádio tem o ‘título’ de arena de abertura de Copa mais cara desde 98, o custo final está avaliado em R$ 1,150 bilhão. Tirando o ‘status’ de ser sede da Copa do Mundo, os números comprovam e devem assustar agora quem era favorável a construção do estádio nos moldes que foram. É preciso saber quem irá pagar essa conta, afinal de contas foram empréstimos gigantescos e que precisam ser quitados.

Acredito que nesse caso, a preocupação do clube é relevante, e que ele deve sim receber algo ou pelo menos não ter despesas com a Olimpíada, pois já está contribuindo com o evento, ao ceder o estádio para os jogos, enquanto poderia lucrar com jogos comemorativos e amistosos nesse período.

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Who are you?

por Diogo de Barros Souza

O título do post é de fato relevante sobre um dos assuntos mais comentados do início do ano: A nomeação do deputado George Hilton para assumir o Ministério do Esporte. E quem é George Hilton?

George Hilton ingressou na vida política pelo PST, elegendo-se deputado estadual de Minas Gerias em 1998 e reelegendo-se para o segundo mandato em 2002 pelo PL. Natural de Alagoinhas, na Bahia, Hilton nasceu em 11 e junho de 1971 e é radialista, apresentador de televisão e teólogo. Na Câmara, ele é considerado um deputado de boas relações pessoais e bom articulador político, além ser de fácil trato com os colegas. Já integrou as comissões de Constituição e Justiça, de Minas e Energia, de Relações Exteriores e Defesa Nacional e de Cultura e de Educação.

Ele está substituindo Aldo Rebelo que passará a comandar a pasta da Ciência, Tecnologia e Inovação. Isso mesmo, do esporte para a tecnologia. A minha dúvida fica por conta do critério técnico para nomeação dos Ministérios, pois George Hilton já deixou claro que não entende de esporte, mas entende de gente. Então, qual é o requisito mínimo para ser Ministro de qualquer coisa? Apenas entender de gente?

img201406051152404276029_1

Acredito que os representantes de cada Ministério deveriam ter o mínimo de entrosamento com a sua função, isso não quer dizer que aquele que é da área não vá cometer erros, mas não basta apenas sorrir e apertar a mão de todos, é necessário entender do assunto para conduzir uma boa gestão, sendo que para se candidatar a vagas de empregos não-públicos a exigência é enorme, com diploma, experiência, qualificações, idiomas, etc. Será que no Governo não deveria ser assim também, nesse caso, a possibilidade de diminuir os erros seria maior.

Pode ser que George Hilton faça um bom trabalho a frente do esporte, mas também pode ser que não faça. E como ficam os legados da Copa e da Olimpíada?

Leave a Comment

Filed under Reflexões

O tempo

por Diogo de Barros Souza

Quem nunca viu a imagem abaixo em algum programa  sobre Olimpíada ou superação?

Gabrielle Andersen - Jogos Olímpicos de Los Angeles em 1984

Pois é, essa é uma das imagens mais emblemáticas para mim, no que se refere a determinação e foco naquilo que se pretende alcançar: o objetivo. Na reta final, dos 400 m que restavam, a suíça Gabrielle Andersen se concentrou apenas em concluir a prova, objetivo anterior ao objetivo do tempo que ela pretendia fazer.

Por ter 39 anos na época, ela tinha consciência de que seria muito difícil ter uma nova chance de cruzar a linha de chegada no evento esportivo mais importante do planeta. Por isso ela não desistiu, mesmo com câimbras por todo o corpo. O seu objetivo desde o início era realizar o sonho de concluir a maratona olímpica de Los Angeles, em 1984.

Nesse caso, o tempo pouco importa. Ela concluiu os 42.195 KM em 2h48m42s. Ficou em 37º lugar entre as 50 atletas que largaram, sendo que apenas 44 conseguira concluir a prova.. A vencedora da prova, a americana Joan Benoit terminou em 2h24m52s.

Gabrielle é realmente um exemplo fantástico de superação e fez prevalecer o espírito esportivo acima de tudo.

Leave a Comment

Filed under Reflexões