Tag Archives: futebol americano

Deu Gaga

por Diogo de Barros Souza

O Super Bowl 51 disputado entre New England Patriots e Atlanta Falcons no NRG Stadium, casa do Houston Texans, parecia caminhar para uma incrível goleada dos Falcons, mas só parecia. A atuação fantástica do quarterback Tom Brady (o marido da Gisele Bündchen), a partir do segundo tempo do jogo, levou os Patriots a uma virada histórica (chegaram a estar perdendo de 28 x 3) e ao quinto título de Super Bowl da franquia.

Em meio a tudo que aconteceu, o lance mais importante da partida na minha opinião foi a recepção de Julian Edelman, quando restavam dois minutos e meio para acabar o jogo, e com a bola ainda na linha de 36 jardas do campo de defesa, os Patriots precisavam rapidamente cruzar o campo, marcar o touchdown e ainda converter dois pontos para levar o Super Bowl para a prorrogação, porque o placar anotava 28 x 20 para os Falcons naquele momento. Brady lançou a bola, mas Robert Alford dos Falcons apareceu no meio do caminho e a desviou. A bola acabou ficando no ar, e três jogadores do Atlanta Falcons pularam nela. Era uma interceptação quase certa, mas Edelman conseguiu segurar a bola e deixar os Patriots vivos na partida.

Bill Belichick (técnico dos Patriots) quando questionado sobre o que falou para seus jogadores no intervalo da partida com um placar de 21 x 3 contra, foi direto: “Simplesmente lhes disse que tínhamos que ganhar”. Mas acho que não foi somente essa frase do comandante da equipe que inspirou os Patriots para a virada, o show de Lady Gaga no intervalo deve ter motivado o time de Tom Brady também.

O show de Lady Gaga teve duração de 12 minutos e foi espetacular com apresentação de vários sucessos, com direito a pulo para dentro do estádio, diversos recursos tecnológicos e muita animação. Tom Brady e seus companheiros foram arrasadores após a performance da superstar e faturaram mais um Super Bowl com o placar de 34 x 28, o primeiro da história a ser decidido na prorrogação.

Sim, deu Gaga!

Leave a Comment

Filed under Reflexões

Chato

por Diogo de Barros Souza

Definitivamente o futebol brasileiro está chato. Não estou falando apenas do futebol da Seleção Brasileira, mas de todo o território verde e amarelo. Recentemente, discutimos mais os problemas e polêmicas fora de campo do que dentro dele, não bastasse o trauma alemão, conhecido como 7 x 1, enfrentamos grave crise técnica, tática, moral e profissional. Além disso, e para somar com o péssimo momento do nosso futebol, a cada semana surgem denúncias de corrupção no esporte mais popular do planeta, muitas delas envolvendo clubes, dirigentes e jogadores brasileiros.

futebol-brasileiro

Há um ano, sediamos uma Copa do Mundo, mas parece que nada aconteceu por aqui, continuamos a presenciar os mesmos erros e lambanças de outros anos e sem perspectiva de evolução. Alguns clubes tentam evoluir e andar sozinhos, mas não são vistos dessa forma, porque estão envolvidos em uma atmosfera que não se interessa em permitir ou seguir esse caminho. Resumindo, é mais fácil deixar como está para não virar um formigueiro de mudanças, que acabaria extinguindo os que são contra uma nova visão para o esporte e desejam proporcionar esperança de tempos melhores para os seus apaixonados.

Os brasileiros mostram-se dispostos a buscar novos esportes, e isso é muito bom. Não é à toa que o UFC, NBA, futebol americano, beisebol, entre outras modalidades, estão cada vez mais na nossa programação televisiva e nas conversas das rodas de amigos. É a clara demonstração de insatisfação com a forma que o esporte número 1 do país está sendo conduzido. No mundo globalizado de hoje, qualquer deslize se torna motivo para se perder um fã, algo impensável lá atrás.

Não sou muito antigo, mas posso dizer que na minha época, era possível vibrar com o futebol e discutir com os amigos sobre o que acontecia nas quatro linhas, porque era apenas isso que importava. Existia STJD, arbitragem polêmica, pouco tempo de bola em jogo, poucos minutos de acréscimo, mas nada que tirasse o brilho dos gols e das jogadas, porque (novamente) era apenas isso que importava. Mas agora vivemos a época CBF – Caos Brasileiro no Futebol, acho que acabo de criar uma sigla para tudo que está acontecendo, talvez seja essa sensação, porque de fato estamos vivendo um caos.

Leave a Comment

Filed under Reflexões