Tag Archives: coritiba

Sem transmissão

por Diogo de Barros Souza

O imbróglio envolvendo a transmissão do clássico paranaense entre Atlético Paranaense e Coritiba, acabou ocasionando no cancelamento da partida que seria disputada no último domingo, na Arena da Baixada. A origem de toda essa polêmica foi o fato dos clubes em questão, não terem aceitado a cota oferecida pela TV Globo para a transmissão dos seus jogos no Campeonato Paranaense 2017.

A negociação do contrato dos direitos de televisão aconteceu em janeiro de 2017, quando a TV Globo ofereceu um total de R$ 6 milhões pelo contrato do Paranaense, sendo um terço para os dois grandes clubes. Quando Atlético Paranaense e Coritiba recusaram, a Globo fechou o restante do campeonato com os outros dez times por R$ 4 milhões. Furacão e Coxa se uniram e não aceitaram a proposta de 1 milhão de reais para cada um, e resolveram realizar a transmissão do jogo via internet, mais precisamente pelo Youtube. A Federação Paranaense de Futebol proibiu a presença dos profissionais que fariam a transmissão da partida no campo, porque segundo a federação eles não estavam devidamente credenciados para trabalhar ali. Os clubes não aceitaram jogar sem transmissão e após cerca de 45 minutos o clássico foi cancelado.

Um comparativo interessante é a distribuição de cotas no Campeonato Carioca, lá a Federação de Futebol do Rio de Janeiro destinou cotas de R$ 4 milhões líquidos para os quatro clubes mais bem posicionados depois dos grandes no Estadual de 2016: Boavista, Bangu, Madureira e Volta Redonda. A revolta dos paranaenses tem a ver com isso também, além disso reclamam que esse tipo de negociação deve ser feita diretamente pelos clubes e não pela Federação.

O Atletiba ficou sem transmissão, falta diálogo entre os envolvidos, o torcedor, aquele que paga ingresso caro e viaja muitos quilômetros, ficou a ver navios, faltou mais uma vez respeito ao estatuto do torcedor. Independente do que os clubes, a TV Globo e a Federação digam, todos estão errados e possuem parcela de culpa no que aconteceu. Não era necessário deixar chegar no ponto que chegou. O torcedor brasileiro não merece isso.

Talvez seja por essas e outras que a nova geração de torcedores prefira assistir ao campeonato inglês, onde o gramado é verdinho e sem buracos, o jogo começa no horário, o estádio está sempre cheio, os times são repletos de jogadores famosos e tem até recurso eletrônico para saber se foi gol ou não. O contraponto encontrado pelos paranaenses foi uma mídia social, algo que está ao alcance de todos e que pode torná-los independentes num futuro não tão distante, quem sabe…

Leave a Comment

Filed under Reflexões